sábado, 12 de abril de 2014

OSCAR: Melhor Atriz Principal - 1984





Sally Field
Um Lugar No Coração
(Places in the Heart)
★ ★   

Visão Geral: Sally Field tem ao seu lado o melhor filme dos três, Um Lugar no Coração, e bons atores coadjuvantes, mas está chata em todos os momentos do filme. Ela é capaz de dar caráter, empenho e verdade a sua personagem, mas nunca se torna especial. É até compreensível que em um ano tão fraco ela tenha ganhado seu segundo óscar, mas acontece que, mesmo Field sendo uma boa atriz, eu nunca que daria para ela mais de um óscar.




Jessica Lange
Minha Terra, Minha Vida
(Country)
★ ★   

Visão Geral: 1984 é conhecido nesta categoria por ser ano das fazendeiras. Sissy Spacek, Jessica Lange e Sally Field interpretaram personagens do interior estadunidense tentando salvar suas fazendas de alguma tragédia. Jessica Lange interpreta a mais triste das fazendeiras, a personagem realmente parece se importar com a tragédia que está para acontecer com sua família e as famílias ao redor, e imprime isso na aura de sua personagem. Obviamente Lange é uma ótima atriz, mas em Minha Terra, Minha Vida não traz pra tela uma personificação realmente digna, sua personagem nunca parece realmente uma ‘country girl’, se parecesse mais, beiraria as quatro estrelas e meia e teria minha vitória neste ano fraquíssimo.



Judy Davis
Uma Passagem Para a Índia
(A Passage To India)
★ ★   

Visão Geral: Uma Passagem Para a Índia é o filme mais estranho do mestre David Lean, mas como tudo que ele faz, ainda assim, é admirável. Muitos reclamam que Peggy Ashcorft é a mais falada performance feminina de 1984, quando Judy Davis entregou a melhor performance do filme, eu discordo. Judy viveu sua personagem com dignidade e eficiência, fazendo o mistério do filme se tornar ainda mais interessante e tenso, mas há uma sensação de ela se sentiu desconfortável durante toda a gravação. Essa sensação, talvez, se exemplifique no fato de que, admitidamente, teve desavenças com o diretor. Ainda assim uma performance interessante, um pouco superestimada, mas que em momento algum prejudica o filme.



Vanessa Redgrave
Os Bostonianos
(The Bostonians)
★ ★   

Visão Geral: Judy Davis está bem em Uma Passagem Para a Índia, dá uma atuação memorável, muitas vezes mais memorável que a de Vanessa Redgrave. Mas por que então eu prefiro a Vanessa? Bom, há dois motivos, primeiro que a personagem de Davis é quase sem sentido. Eu entendo as razões do roteiro e do diretor, mas não consigo entender as razões da personagem e acho que nem Davis foi capaz disso. Ainda sim ela entrega uma performance que tenta amenizar toda a estranheza de seu filme. O Segundo motivo é que eu assisti Os Bostonianos três vezes, depois das duas primeiras, esqueci-me da performance Vanessa uma semana depois, mesmo tendo gostado imensamente enquanto assistia. Da terceira vez me peguei ainda gostando imensamente enquanto assistia. Então conclui que mesmo sendo esquecível, Vanessa está demais em Os Bostonianos. As características de sua personagem? Ela é misteriosa, tristonha-quase-depressiva, feminista, apaixonada e não moralista. Vanessa se encaixa bem nestas características, mas esta está longe de ser uma das suas melhores performances.



Sissy Spacek
O Rio do Desespero
(The River)
★ ★   

Visão Geral: Entre todas as fazendeiras do ano, Sissy Spacek viveu a menos interessante, mas foi capaz de entregar a melhor performance. O foco do filme é o personagem do Mel Gibson, mas Mae, personagem de Spacek, é a única coisa que permanece em nossas memórias depois de assistir a um filme tão fraco como O Rio do Desespero. Spacek consegue contar a história de vida de sua personagem com tão pouco material e entregar desde cenas ternas e emocionantes a cenas tensas ou sexuais. Belíssima performance!



Ranking dos filmes:
A Passage To India ★★★½
Places In The Heart ★★★½
The Bostonians ★★★
Country ★★★
The River ★★½

Nenhum comentário:

Postar um comentário