quinta-feira, 23 de abril de 2015


33 anos avaliados até agora...
33 years covered so far...




Performances Alternativas


Leading/Principal
★★★★★

1. Bibi Andersson & Liv Ullmann - Persona
3. Jeon Do-yeon - Secret Sunshine
4. Maggie Cheung - In The Mood For Love
5. Ingrid Thulin - The Silence
6. Joan Fontaine - Lettter from an Unknown Woman
7. Lucyna Winnicka - Mother Joan of the Angels
8. Rosalind Russell - His Girl Friday
9. Hideko Takamine - When a Woman Ascends the Stairs
10. Giulietta Masina - La Strada
11. Audrey Hepburn - Love in the Afternoon
12. Giulietta Masina - Nights of Cabiria
13. Wei Tang - Lust Caution
14. Joan Crawford - Humoresque
15. Simone Signoret - Thérèse Raquin
16. Gena Rowlands - Minnie and Moskowitz
17. Teresa Wright - Shadow of a Doubt
18. Sissy Spacek - Badlands
19. Deborah Kerr - The Innocents
20. Isabelle Adjani - Possession
21. Emmanuelle Riva - Léon Morin, Priest
22. Ingrid Bergman - Casablanca
23. Ruth Gordon - Harold and Maude
24. Sandrine Bonnaire - The Ceremony
25. Isabelle Huppert - The Ceremony
26. Anna Magnani - L'Amore
27. Mari Törőcsik - Love
28. Romy Schneider - The Most Important Ting: Love
29. Kathy Bates - Dolores Claiborne
30. Liv Ullmann - Shame
31. Jeanne Moreau - Mademoiselle
32. Harriet Andersson - Summer With Monika
33. Greta Garbo - Queen Christina
34. Noomi Rapace - Daisy Diamond
35. Tatyana Samoylova - The Cranes are Flying
36. Ana Torrent - The Spirit of the Beehive
37. Ida Lupino - The Hard Way
38. Janet Leigh - Psycho
39. Vanessa Redgrave - The Devils
40. Ingrid Bergman - Notorious
41. Pam Grier - Jackie Brown
42. Jeanne Moreau - Bay Of Angels
43. Brigitte Bardot - The Truth
44. Jean Simmons - Elmer Gantry
45. Florinda Bolkan - A Brief Vacation
46. Maureen O'Hara - The Quiet Man
47. Björk - Dancer In The Dark
48. Brigitte Fossey - Forbidden Games
49. Ashley Judd - Bug
50. Marcia Gay Harden - Pollock
Supporting/Coadjuvante
★★★★★

1. Kathleen Byron - Black Narcissus
2. Julianne Moore - Boogie Nights
3. Patricia Neal - Hud
4. Dora Bryan - A Taste of Honey
5. Jane Darwell - The Grapes of Wrath
6. Nastassja Kinski - Paris, Texas
7. Marília Pêra - Pixote
8. Judith Anderson - Rebecca
9. Isuzu Yamada - Throne of Blood 
10. Rachel Roberts - Pinic At Haging Rock
11. Grace Kelly - Rear Window
12. Eva Marie Saint - On The Waterfront
13. Thelma Ritter - Pickup on South Street
14. Ellen Burstyn - The Last Picture Show
15. Cloris Leachman - The Last Picture Show
16. Ruth Gordon - Rosemary's Baby
17. Shirley Knight - Petulia
18. Lynn Carlin - Faces
19. Isabelle Huppert - Coup de torchon
20. Patricia Collinge - The Little Foxes
21. Patricia Collinge - The Little Foxes
22. Gladys Cooper - The Song of Bernadette
23. Lilian Gish - The Night of The Hunter
24. Jo Van Fleet - I'll Cry Tomorrow
25. Margaret Leighton - The Winslow Boy
26. Claire Trevor - Key Largo
27. Denise Fraga - A Dog's Will
28. Valentina Cortese - Day for Night
29. Adriana Asti - A Brief Vacation
30. Rafaela Aparicio - Ana and the Wolves
31. Fernanda Montenegro - They Don't Wear Black-Tie
32. Debbi Morgan - Eve’s Bayou
33. Cate Blanchett - I'm Not There
34. Pamela Franklin - The Innocents


















New Nominations / Novas Indicações

1932
Talullah Bankhead
Entre Duas Águias
(Devil and the Deep)
★★

Visão Geral: Tallulah Bankhead foi uma das atrizes mais importantes da Broadway nos anos 30, mas não vingou no cinema. Depois de vários fracassos de bilheteria, incluindo Entre Duas Águias - com Gary Cooper, Cary Grant e Charles Laughton (!), Bankhead foi sendo deixada de lado por Hollywood, o que culminou na esnobada que a Academia deu a sua performance em Lifeboat (1944), vencedora do prêmio dos críticos de Nova Iorque. É certo que um filme mal-sucedido dificilmente conseguiria ser indicado ao óscar, principalmente naquela época, mas Tallulah sobreviveu ao tempo com uma performance romântica bastante expressiva, e acima de tudo bastante delicada para uma atriz tão extravagante. Não é perfeita, mas rouba o lugar de Kay Francis no meu TOP 6 de 1932.


1942
Greer Garson
Na Noite do Passado
(Random Harvest)
★★★★½

Visão Geral: O que me impede muitas vezes de gostar das performances de Greer Garson é o fato de ela não conseguir carregar toda a carga emocional que um personagem precisa. Em Mrs. Miniver eu sempre sinto falta de um momento mais emotivo da personagem, que em Na Noite do Passado Greer mostra em cada cena que aparece. Sua química com Ronald Colman é tão forte que acreditamos fácil em uma relação que começa tão rápido. Como já disse, em toda a cena Greer consegue trazer um brilho no olhar muito parecido com o de Ingrid Bergman em Casablanca, fazendo o romantismo do filme algo verdadeiro e palpável. Vale ainda dizer que Garson nunca esteve tão bonita como neste filme, e que nem sua beleza foi usada com tanta sabedoria antes.


1946
Joan Fontaine
Esse Encanto Irresistível
(From This Day Forward)
★★★★

Visão Geral: Joan Fontaine foi a atriz que mais interpretou jovens românticas na era de ouro de Hollywood, mas ela trazia uma magia diferente para cada uma de suas personagens sem precisar mudar nada em sua aparência ou em sua voz. Em Esse Encanto Irresistível ela vive uma jovem de classe média baixa relembrando os tempos de dificuldade quando tinha acabado de se casar. Fontaine traz para os olhos de sua personagem como a nostalgia é algo prazeroso e nos faz interessar para acompanhar todo o flashback. Ela consegue demonstrar o crescimento da personagem em suas várias fases sem nunca perder o foco romântico do filme e a química com Mark Stevens. E como sempre, temos o carisma de Joan Fontaine que vale qualquer filme.


1948
Jean Arthur
A Mundana
(A Foreign Affair)
★★★★

Visão Geral: Nunca entendi muito bem porque Jean Arthur é considerada uma das grandes de sua época, mas indo atrás de seus filmes, pude ver que ela tem charme e talento suficiente para ter seu público fiel. Sobre A Mundana, os próprios fãs se dividem, alguns acham que ela está irritante demais, outros acham que é sua mais genial atuação. É verdade que sua personagem aqui é bastante irritante e a voz estridente da atriz não ajuda-a a ser mais agradável, mas eu acho que ela é a maior responsável por fazer A Mundana funcionar como filme cômico. Seu timing para comédia combina muito com o que Billy Wilder fazia e me espanta que essa foi a única parceria dos dois, pois ela criou uma das personagens mais engraçadas e mágicas dos filmes dele.


1952
Ingrid Bergman
Europa 51
(Europe 51')
★★★★½

Visão Geral: Ingrid Bergman, em 1950, começou uma parceria com Roberto Rossellini, gerando os filmes mais aclamados do diretor, mas também um boicote de Hollywood para/com a atriz. E apesar de, claramente e injustamente, não ter sido reconhecida pela Academia por sua incrível atuação em Europa '51, ganhou o prêmio de melhor atriz no festival de Veneza. A verdade é que deixei essa performance passar porque não queria ver Ingrid sendo dublada, mas finalmente encontrei uma versão com a voz da própria atriz e pude constatar que esta é uma de suas melhores atuações e merece tomar o lugar de Anna Magnani no meu TOP 6. Europa '51 conta a história de uma mulher, que após perder o filho, entra em depressão e para se sentir melhor dedica seu tempo a ajudar quem precisa, em busca de um novo sentido para sua vida. E apesar de não ser uma performance perfeita, é uma das mais realistas e pés-no-chão que Bergman já deu. Talvez a paixão entre Rossellini e Bergman tenham os inspirado suficiente para entregar essa obra-prima neorrealista.


1952
Barbara Stanwyck
Só a Mulher Peca
(Clash by Night)
★★★★½

Visão Geral: Só a Mulher Peca é um dos melhores dramas de Fritz Lang que traz sua única parceria com Barbara Stanwyck, mas que rendeu uma das melhores atuações da atriz. Ao lado de Marilyn Monroe em uma de suas melhores atuações, Paul Douglas e Robert Ryan, Stanwyck construiu uma de suas personagens mais complexas, uma mulher que viveu sua juventude a procura de um marido rico, mas agora, já com mais de quarenta anos, volta para sua cidade natal tentando viver uma vida mais sossegada, chegando a se casar com um pescador. Mas a vida de casado não é nada do que ela esperava e acaba se apaixonando pelo melhor amigo do marido. Stanwyck nunca esteve tão realista em um filme, simplesmente porque sua personagem nunca atende as expectativas do público, sendo uma das mais desgostadas dos anos 50. Era raro uma atriz ir tão de cabeça em um personagem que está na cara que será desgostado pelo público, e Barbara Stanwyck em seu imensurável talento, nos deu uma das grandes anti-heroínas de sua geração.


1952
Brigitte Fossey
Brinquedo Proibido
(Forbidden Games / Jeux interdits)
★★★

Visão Geral: Brinquedo Proibido foi um dos primeiros filmes a ganharem o Óscar de melhor filme estrangeiro, e merecidamente, visto que é uma das grandes obras-primas do cinema francês. E, além de tudo, tem duas das melhores atuações infantis que já vi. A química entre Brigitte Fossey e Georges Poujouly é algo tão genuíno que só duas crianças talentosas podiam trazer para um filme. E apesar de ser uma história muito pesada para uma criança, a história de amizade entre os dois é tão luminosa e poética que o filme se torna leve como uma pena. Não há nos atores os erros frequentes de crianças atuando: uma dramaticidade desnecessária ou um tom fake ao dizer as falas. É tudo tão natural que parece vida real. O diretor explorou essa naturalidade com que as duas crianças se relacionavam, e ainda usou a beleza e inocência deles para criar uma linda e comovente história da descoberta do amor e da amizade.


1954
Eva Dahlbeck
Uma Lição de Amor
(A Lesson in Love / En lektion i kärlek)
★★★★

Visão Geral: Eva Dahbleck é a musa de Ingmar Bergman mais desconhecida atualmente, principalmente porque nenhuma de suas parcerias com o diretor foi sucesso mundial. E apesar de ter ganhado o prêmio de melhor atriz em Cannes em 1958 por um filme dramático de Bergman, Dahlbeck era mais conhecida por protagonizar as comédias teatrais do diretor. Talvez Uma Lição de Amor seja a comédia mais divertida e escrachada de Bergman, que conta a história de um casal que depois de 15 anos de casamento quer se separar. Ao lado de Dahlbeck, seu eterno leading man, Gunnar Bjornstrand, numa química arrebatadora. É divertido ver outra face do talento de Bergman, que encontra o timing perfeito de sua comédia e como fazer seus atores trabalharem no mesmo ritmo e dinâmica. Dahlbeck consegue ser romântica e engraçada sem nunca cair no ridículo em nenhum dos quesitos, chegando a protagonizar uma das cenas mais engraçadas que já vi em um filme.


1955
Hideko Takamine
Nuvens Flutuantes
(Floating Clouds / Ukigumo)
★★★★½

Visão Geral: Nuvens Flutuantes é o filme mais aclamado de Mikio Naruse, diretor japonês que adorava retratar as mulheres japonesas de sua época. Diferente de Quando a Mulher Sobe as Escadas, Nuvens Flutuantes é um romance, mas está longe de ser um romance água com açúcar, muito pelo contrário, ele é bastante amargo. Hideko Takamine mais uma vez é sua protagonista, já que o diretor dizia que era a mais expressiva das atrizes de sua geração. Realmente, Takamine não precisa falar nada para dizer muito, e nesse romance agridoce ela quebra nosso coração diversas vezes com sua personagem romanticamente irritante e desiludida. O filme conta sua história passando por várias fases da vida dos personagens, mas faz isso sem nos avisar e sem a menor ordem cronológica. Ainda assim, Takamine consegue nos situar no tempo com os detalhes de sua caracterização e principalmente de suas expressões, transpondo em sua aura o momento em que a personagem vive.


1960
Janet Leigh
Psicose
(Psycho)
★★★

Visão Geral: Psicose não parece ser o tipo de filme feito para arrancar ótimas atuações, sua maior intenção foi agregar valor ao subestimado gênero terror. Mas Hitchcock escolheu os atores certos para elevar sua obra e torna-la uma das mais importantes da história. E apesar de Janet Liegh ter concorrido na categoria de coadjuvante, não há dúvidas que ela pertence a categoria principal, tanto quanto Anthony Perkins. Assim como sua personagem existe para contar a história de Norman Bates, Bates existe para contar o que aconteceu com ela depois de seu desaparecimento, tanto que a personagem não deixa de ser importante para o filme até seu final. Marion, vivida por Leigh, guarda uma sensualidade tão grande dentro de si que é a figura certa para contrapor o reprimido personagem de Perkins, e a atriz não explora isso apenas no seu corpo, mas também na voz e na maneira com que leva os brilhantes diálogos do filme. E Psicose, por mais brilhantemente escrito e dirigido que seja, deve muito de seu status a anti-química perfeita entre Perkins e Leigh e a maneira como eles entenderam seus personagens e suas complexidades. A sensação final é de satisfação, mesmo que tenham nos deixado com vontade de mais.


1961
Lucyna Winnicka
Madre Joana dos Anjos
(Mother Joan of the Angels)
★★★

Visão Geral: O cinema polonês, recentemente, me surpreendeu com duas pérolas: Trem Noturno e Madre Joana dos Anjos. E apesar de Lucyna Winnicka ter muito mais o que fazer no primeiro, é no segundo que ela entrega sua maior performance e uma das melhores da história do cinema. O filme conta a história de um padre chamado para exorcizar um convento em que todas as irmãs estão possuídas por demônios. E o foco de tudo é a irmã Joana, interpretada por Winnicka, com seu olhar diabólico, quase sempre lacrimejante e que traz em si toda a história da personagem e o porquê dos demônios estarem ali. É verdade que não há erros na atuação de Winnicka: uma performance assustadora e comovente como deveria ser. Mas a genialidade de tudo está em como ela mostra, universalmente, a repressão de uma personagem nesta situação e dos maus que cada um guarda em si. Cada vez que a personagem aparece em tela, um misto de constrangimento e fascínio arrebata o espectador que não sabe o que pensar dela. O olhar de Winnicka é uma coisa que nunca vi no cinema, algo que transmite tudo, tanto em movimento quanto quando estão estáticos, e que engradeceram esta pequena e obscura obra-prima. Winnicka costumava ser minha melhor atriz coadjuvante pois tem pouco tempo em tela, mas revendo o filme, percebi que ela é de fato leading e é minha melhor atriz principal de 1961, superando Deborah Kerr em Os Inocentes.


1970
Beryl Reyd
O Desejável Mr. Sloane
(Entertaining Mr. Sloane)
★★★

Visão Geral: Beryl Reid é uma das grandes comediantes inglesas, principalmente por topar qualquer parada. Depois de viver uma lésbica assumida em Três Mulheres na Intimidade, ela protagonizou O Desejável Sr. Sloane, onde vive uma mulher madura e ninfomaníaca. É bom quando uma atriz acha a diversão de sua personagem tanto quando o lado mais obscuro da mesma. Anne Bancroft foi fatal ao balancear o sarcasmo de sua personagem com a vida problemática da mesma em The Graduate e Beryl Reid não fez muito diferente aqui, nos fazendo rir das atitudes ridículas de sua personagem, mas também dando substância e conteúdo a ela para que todas as suas atitudes sejam compreensíveis. Reid toma o lugar de Barbara Loden em meu top 6 de 1970.


1984
Diane Keaton
Mrs. Soffel - Um Amor Proibido
(Mrs. Soffel)
★★★½

Visão Geral: Mrs. Soffel é um filme muito bem dirigido e atuado, mas completamente subestimado pelo público. A meu ver, isso se deve ao fato de a personagem de Diane Keaton fazer todas as escolhas que vão contra às expectativas do público, sendo uma mulher extremamente desgostável, principalmente para quem está a procura de um romance mediano. Sabe Dead Man Walking com Susan Sarandon e Sean Penn? Então, Mrs. Soffel conta uma história semelhante entre um prisioneiro e uma religiosa. Mas diferente do filme de Robbins, Soffel conta um romance que transcende a prisão, quando a religiosa larga o marido e as filhas para fugir com o prisioneiro. Mel Gibson e Diane Keaton é o último casal que eu imaginava funcionar em um filme de época, mas ambos no auge de seus talentos, estão em perfeita sintonia. Leio muito que Diane Keaton é o tipo de atriz que sempre interpretava o mesmo personagem, e quem disse isso realmente nunca assistiu a esse filme, onde Keaton se transforma completamente na sua personagem. E esta sendo uma personagem que realmente existiu e que realmente passou por esta situação, Keaton foi imparcial em sua criação, nunca julgando-a, nem a moldando para que fosse uma heroína de filme romântico. Keaton é minha nova vitória para 1984, desbancando Carmen Maura.


1997
Samantha Morton
À Flor da Pele
(Under the Skin)
★★★★

Visão Geral: Samantha Morton está longe de ser uma das minhas favoritas. Chego até a ser completamente indiferente a ela, pois sempre acho que falta um carisma e uma magia em suas performances. Mas ao viver a depressiva e depreciativa personagem principal de À Flor da Pele, sua falta de carisma funcionou ao seu favor, já que graças a ela criou a personagem feminina mais realista do ano de 1997. O filme conta a história de duas irmãs que depois de perderem a mãe, perdem também o rumo de suas vidas. A personagem de Samantha não tem equilíbrio emocional nenhum e faz do sexo sua válvula de escape. Talvez o fato desta performance ser tão trágica e pesada não agrade qualquer um, pois não há momento algum em que a personagem é simpática o suficiente para cativar o público, mas Morton atinge todas as notas e entrega um trabalho digno de óscar.


_________________________________________________________________________________
Clique nas imagens para ver avaliação completa do ano.

 Jeanne Eagels - The Letter
3º Louise Brooks - Diary of a Lost Girl
 Gloria Swanson - The Trespasser
 Brigitte Helm - The Wonderful Lies of Nina Petrovna
 Jeanette MacDonald - The Love Parade

Supporting / Coadjuvante

 Franziska Kinz - Diary of a Lost Girl
 Joan Peers - Applause
 Julia Faye - Dynamite
 Carole Lombard - Big News
 Kay Francis - Dangerous Curves
 Mary Brian - The Virginian
 Marie Dressler - Emma
3º Helen Hayes - A Farewell to Arms
 Jean Harlow - Red Headed Woman
 Marlene Dietrich - Blonde Venus
6º Tallulah Bankhead - Devil and the Deep

Supporting / Coadjuvante

1º Joan Crawford - Grand Hotel
 Ann Dvorak - Three On a Match
3º Ann Dvorak - Scarface
 Aline MacMahon - One Way Passage
5º Una Merkel - Red-Headed Woman
6º Anna May Wong - Shanghai Express
 Barbara Stanwyck - Baby Face
3º Loretta Young - Man's Castle
 Henrietta Crosman - Pilgrimage
 Katharine Hepburn - Little Women
 May Robson - Lady for a Day

Supporting / Coadjuvante

 Mary Astor - The Little Giant
 Marie Dressler - Dinner at Eight
 Marjorie Rambeau - Man's Castle
 Jean Harlow - Dinner at Eight
 Margaret Hamilton - Another Language
 Aline MacMahon - Gold Diggers of 1933
 Françoise Rosay - Carnival in Flanders
3º Greta Garbo - Anna Karenina
 Carole Lombard - Hands Across the Table
 Françoise Rosay - Pension Mimosas
 Margaret Sullavan - The Good Fairy

Supporting / Coadjuvante

 Madeleine Carroll - The 39 Steps
 Elsa Lanchester - The Bride of Frankenstein
 Blanche Yurka - A Tale of Two Cities
 Margot Grahame - The Informer
 Helen Broderick - Top Hat
 Edna May Oliver - David Cooperfield
 Katharine Hepburn - Bringing Up Baby
3º Bette Davis - Jezebel
 Norma Shearer - Marie Antoinette
 Vivien Leigh - Sidewalks of London
 Margaret Lockwood - The Lady Vanishes

Supporting / Coadjuvante

1º Margaret Sullavan - The Shining Hour
 Fay Bainter - Jezebel
3º Olivia de Havilland - The Adventures of Robin Hood
 May Whitty - The Lady Vanishes
5º Gladys George - Marie Antoinette
6º May Robson - Four Daughters
 Joan Fontaine - Rebecca
3º Margaret Sullavan - The Shop Around Corner
 Vivien Leigh - Waterloo Bridge
 Terezie Brzková - Babicka
 Katharine Hepburn - The Philadelphia Story

Supporting / Coadjuvante

 Jane Darwell - The Grapes of Wrath
 Judith Anderson - Rebecca
3º Ruth Hussey - The Philadelphia Story
 Ida Lupino - They Drive By Night
 Virginia Field - Waterloo Bridge
 Barbara O'Neal - All This and Heaven Too
 Olivia de Havilland - Hold Back the Dawn
3º Joan Fontaine - Suspicion
 Barbara Stanwyck - The Lady Eve
 Vivien Leigh - That Hamilton Woman
 Irene Dunne - Penny Serenade

Supporting / Coadjuvante

 Patricia Collinge - The Little Foxes
 Teresa Wright - The Little Foxes
 Mary Astor - The Maltese Falcon
 Veronika Lake - Sullivan's Travels
 Myrna Loy - Love Crazy
 Anne Shirley - The Devil and Daniel Webster
 Joan Fontaine - This Above All
3º Claudette Colbert - The Palm Beach Story
 Greer Garson - Random Harvest
 Bette Davis - Now, Voyager
6º Katharine Hepburn - Woman of the Year

Supporting / Coadjuvante

 Agnes Moorehead - The Magnificent Ambersons
 Gladys Cooper - Now, Voyager
3º Mary Astor - The Palm Beach Story
 Celia Johnson - In Which We Serve
 Teresa Wright - Mrs. Miniver
6º May Whitty - Mrs. Miniver
 Ida Lupino - The Hard Way
3º Jennifer Jones - The Song of Bernadette
 Deborah Kerr - The Life and Death of Colonel Blimp
 Joan Fontaine - The Constant Nymph
 Jean Arthur - The More The Merrier

Supporting / Coadjuvante

 Gladys Cooper - The Song of Bernadette
 Katina Paxinou - For Whom the Bell Tolls
 Gene Tierney - Heave Can Wait
 Ginette Leclerc - Le Corbeau
 Paulette Goddard - So Proudly We Hail!
 Jany Holt - Angels of Sin
 Ingrid Bergman - Notorious
3º Setsuko Hara - No Regrets for Our Youth
 Bette Davis - A Stolen Life
 Joan Fontaine - From This Day Forward
6º Olivia de Havilland - To Each His Own

Supporting / Coadjuvante

 Myrna Loy - The Best Years of Our Lives
 Teresa Wright - The Best Years of Our Lives
3º Donna Reed - It's A Wonderful Life
 Leopoldine Konstantin - Notorious
 Anne Baxter - The Razor's Edge
6º Ethel Barrymore - The Spiral Staircase
 Anna Magnani - Angelina
3º Deborah Kerr - Black Narcissus
 Susan Hayward - Smash-Up, The Story of a Woman
 Gene Tierney - The Ghost and Mrs. Muir
 Rosalind Russell - Mourning Becomes Electra

Supporting / Coadjuvante

 Kathleen Byron - Black Narcissus
 Jane Greer - Out of Past
 Hermione Baddeley - Brighton Rock
 Esther Howard - Born to Kill
 Simone Renant - Quai des Orfèvres
 Celeste Holm - Gentleman's Agreement
 Anna Magnani - L'amore
3º Olivia de Havilland - The Snake Pit
 Jane Wyman - Johnny Belinda
 Irene Dunne - I Remember Mama
6º Jean Arthur - A Foreign Affair

Supporting / Coadjuvante

 Margaret Leighton - The Winslow Boy
 Claire Trevor - Key Largo
3º Jean Simmons - Hamlet
 Ethel Barrymore - Portrait of Jennie
 Barbara Bel Geddes - I Remember Mama
6º Angela Lansbury - State of Union
 Brigitte Fossey - Forbidden Games
3º Joan Crawford - Sudden Fear
 Barbara Stanwyck - Clash By Night
 Shirley Booth - Come Back, Little Sheba
6º Ingrid Bergman - Europe 51'

Supporting / Coadjuvante

 Ida Lupino - On Dangerous Ground
 Gloria Grahame - Sudden Fear
3º Katy Jurado - High Noon
 Jean Hagen - Dancin' in the Rain
 Miki Odagiri - Ikiru
6º Mildred Natwick - The Quiet Man
 Harriet Andersson - Summer with Monika
 Danielle Darrieux - The Earrings of Madame de...
 Ida Lupino - The Bigamist
 Anne Baxter - The Blue Gardenia
 Audrey Hepburn - Roman Holiday

Supporting / Coadjuvante

 Setsuko Hara - Tokyo Story
 Thelma Ritter - Pickup on South Street
 Deborah Kerr - From Here to Eternity
 Sylvie - Thérèse Raquin
 Machiko Kyô - Ugetsu
 Gloria Grahame - The Big Heat
 Judy Garland - A Star is Born
3º Maria Schell - The Last Bridge
 Haruko Sugimura - Late Chrysanthemums
 Judy Holliday - It Should Happen To You
6º Eva Dahlbeck - A Lesson in Love

Supporting / Coadjuvante

 Eva Marie Saint - On The Waterfront
 Grace Kelly - Rear Window
3º Thelma Ritter - Rear Window
 Yûko Mochizuki - Late Chrysanthemums
 Mercedes McCambridge - Johnny Guitar
6º Lauren Bacall - A Woman's World
 Hideko Takamine - Floating Clouds
 Jane Wyman - All That Heaven Allows
 Susan Hayward - I'll Cry Tomorrow
 Vera Clouzot - Les Diaboliques
 Simone Signoret - Les Diaboliques

Supporting / Coadjuvante

 Lilian Gish - The Night of the Hunter
 Jo Van Fleet - I'll Cry Tomorrow
 Betsy Blair - Marty
 Eleanor Parker - The Man With the Golden Arm
 Natalie Wood - Rebel Without a Cause
 Shelley Winters - The Night of the Hunter
 Setsuko Hara - Sudden Rain
3º Maria Schell - Gervaise
 Ellie Lambeti - A Girl in Black
 Carroll Baker - Baby Doll
6º Katharine Hepburn - The Rainmaker

Supporting / Coadjuvante

 Anne Baxter - The Ten Commandments
 Haruko Sugimura - Flowing
3º Suzy Delair - Gervaise
 Marie Windsor - The Killing
 Helen Hayes - Anastasia
6º Kyôko Kagawa - Sudden Rain
 Giulietta Masina - Nights of Cabiria
 Tatyana Samoylova - The Cranes Are Flying
 Yvonne Mitchell - Woman in a Dressing Gown
 Patricia Neal - A Face in the Crowd
 Anna Magnani - Wild is the Wind

Supporting / Coadjuvante

 Isuzu Yamada - Throne of Blood
 Ingrid Thulin - Wild Strawberries
 Carolyn Jones - The Bachelor Party
 Simone Signoret - The Crucible
 Anne Bancroft - Nightfall
 Hope Lange - Peyton Place
 Sophia Loren - Two Women
3º Janet Leigh - Psycho
 Brigitte Bardot - The Truth
 Jean Simmons - Elmer Gantry
 Jeanne Moreau - Seven Days... Seven Nights

Supporting / Coadjuvante

 Jean Simmons - Spartacus
 Emmanuella Riva - Kapò
3º Reiko Dan - When a Woman Ascends the Stairs
 Annie Girardot - Rocco and His Brothers
 Bibi Andersson - The Devil's Eyes
 Jo Van Fleet - Wild River

 Deborah Kerr - The Innocents
3º Emmanuelle Riva - Léon Morin, Priest
 Harriet Andersson - Through a Glass Darkly
 Rita Tushimgham - A Taste of Honey
 Audrey Hepburn - Breakfast at Tiffany's

Supporting / Coadjuvante

 Dora Bryan -  A Taste of Honey
 Pamela Franklin - The Innocents
 Monica Vitti - La Notte
 Piper Laurie - The Hustler
 Ruby Dee - A Raisin in the Sun
 Rita Moreno - West Side Story
 Jeanne Moreau - Bay of Angels
 Sachiko Hidari - The Insect Woman
 Delphine Seyrig - Muriel
 Gunnel Lindblom - The Silence
 Sophia Loren - Yesterday, Today and Tomorrow

Supporting / Coadjuvante

 Patricia Neal - Hud
 Ingrid Thulin - Winter Light
 Rachel Roberts - This Sporting Life
 Julie Christie - Billy Liar
 Suzanne Pleshette - The Birds
 Wendy Hiller - Toys in the Attic
3º Elizabeth Taylor - Who's Afraid of Virginia Woolf?
 Jeanne Moreau - Mademoiselle
 Lynn Redgrave - Georgy Girl
 Anouk Aimée - A Man and a Woman

Supporting / Coadjuvante

 Machiko Kyô - The Face of Another
 Jessica Walter - The Group
3º Margaret Leighton - 7 Women
 Wendy Hiller - A Man for All Seasons
5º Joan Hackett - The Group
6º Lila Kedrova - Torn Curtain
 Joanne Woodward - Rachel, Rachel
3º Liv Ullmann - Shame
 Vanessa Redgrave - Isadora
5º Mia Farrow - Rosemary's Baby
 Beryl Reid - The Killing of Sister George

Supporting / Coadjuvante

 Ruth Gordon - Rosemary's Baby
 Shirley Knight - Petulia
3º Lynn Carlin - Faces
 Delphine Seyrig - Stolen Kisses
5º Sondra Locke - Heart is a Lonely Hunter
6º Shani Wallis - Oliver!
2º Sarah Miles - Ryan's Daughter
3º Carrie Snodgress - Diary of a Mad Housewife
 Glenda Jackson - The Music Lovers
 Stéphane Audran - La Rupture
 Beryl Reid - Entertaining Mr. Sloane

Supporting / Coadjuvante

 Karen Black - Five Easy Pieces
 Eva Marie Saint - Loving
3º Sally Kellerman - MASH
 Stella Stevens - The Ballad of Cable Hogue
5º Helen Hayes - Airport
6º Margaret Leighton - The Go-Between
 Gena Rowlands - Minnie and Moskowitz
 Ruth Gordon - Harold and Maude
 Mari Töröcsik - Love
 Vanessa Redgrave - The Devils
 Julie Christie - McCabe and Mrs. Miller

Supporting / Coadjuvante

 Ellen Burstyn - The Last Picture Show
 Cloris Leachman - The Last Picture Show
 Geraldine Page - The Beguiled
 Ann-Margret - Carnal Knowledge
 Eileen Brennan - The Last Picture Show
 Maureen Stapleton - Plaza Suite
 Ana Torrent - The Spirit of the Beehive
 Florinda Bolkan - A Brief Vacation
 Glenda Jackson - A Touch of Class
 Barbra Streisand - The Way We Were
 Tatum O'Neal - Paper Moon

Supporting / Coadjuvante

 Valentina Cortese - Day for Night
 Adriana Asti - A Brief Vacation
 Rafaela Aparicio - Ana and the Wolves
 Madeline Kahn - Paper Moon
 Eileen Brennan - The Sting
 Joan Hackett - The Last of Sheila
 Marie-Christine Barrault - Cousin Cousine
 Isabelle Adjani - The Story of Adéle H.
 Julie Harris - The Hiding Place
 Jeanette Clift - The Hiding Place
 Angela Winkler - The Lost Honour of Katharina Blum

Supporting / Coadjuvante

 Rachel Roberts - Picnic at Hanging Rock
 Ronne Blakley - Nashville
 Geraldine Chaplin - Nashville
 Lily Tomlin - Nashville
 Louise Fletcher - One Flew Over the Cuckoo's Nest
 Faye Dunaway - Three Days of the Condor
 Jutta Lampe - Marianne and Julianne
 Faye Dunaway - Mommie Dearest
 Barbara Sukowa - Marianne and Julianne
 Meryl Streep - The French Lieutenant's Woman
 Marsha Mason - Only When I Laugh

Supporting / Coadjuvante

 Marília Pêra - Pixote
 Isabelle Huppert - Coup de torchon
 Fernanda Montenegro - They Don't Wear Black Tie
 Frances Sternhagen - Outland
 Bette Mendes - They Don't Wear Black Tie
 Karen Allen - Raiders of the Lost Ark
 Susú Pecoraro - Camila
3º Sissy Spacek - The River
 Kathleen Turner - Romancing the Stone
 Vanessa Redgrave - The Bostonians
 Gena Rowlands - Love Streams

Supporting / Coadjuvante

 Nastassja Kinski - Paris, Texas
 Peggy Ashcroft - A Passage to India
3º Helen Mirren - Cal
 Aurore Clément - Paris, Texas
 Tuesday Weld - Once Upon a Time in the West
 Chus Lampreave - What Have I Done to Deserve This?
 Sandrine Bonnaire - The Ceremony
 Isabelle Huppert - The Ceremony
 Kathy Bates - Dolores Claiborne
 Elisabeth Shue - Leaving Las Vegas
 Meryl Streep - The Bridges Of Madison County

Supporting / Coadjuvante

 Judy Parfitt - Dolores Claiborne
 Kate Winslet - Sense and Sensebility
 Jacqueline Bisset - The Ceremony
 Mira Sorvino - Mighty Aphrodite
 Chlöe Sevigny - Kids
 Mare Winningham - Georgia
 Helena Bonham Carter - The Wings of the Dove
 Judi Dench - Mrs. Brown
 Samantha Morton - Under The Skin
 Helen Hunt - As Good as it Gets
 Kate Winslet - Titanic

Supporting / Coadjuvante

 Julianne Moore - Boogie Nights
 Debbi Morgan - Eve’s Bayou
 Julianne Moore - The Myth of Fingerprints
 Joan Allen - The Ice Storm
 Alison Eliott - The Wings of the Dove
 Heather Graham - Boogie Nights
 Ellen Burstyn - Requiem for a Dream
3º Björk - Dancer in the Dark
 Marcia Gay Harden - Pollock
 Laura Linney - You Can Count on Me
 Gillian Anderson - The House of Mirth

Supporting / Coadjuvante

 Denise Fraga - A Dog's Will
 Harriet Sansom Harris - Memento
3º Fernanda Montenegro - A Dog's Will
 Jennifer Connelly - Requiem for a Dream
 Elaine Jin - Yi Yi
 Elaine May - Small Time Crookss
 Jeon Do-yeon - Secret Sunshine
 Julie Christie - Away From Her
 Wei Tang - Lust, Caution
 Noomi Rapace - Daisy Diamond
 Ashley Judd - Bug

Supporting / Coadjuvante

 Cate Blanchett - I'm Not There
 Tilda Swinton - Michael Clayton
 Hanna Schygulla - The Edge of Heaven
 Saoirse Ronan - Atonement
 Amy Ryan - Gone, Baby, Gone
 Imelda Staunton - The Order of the Phoenix

Indicações / Nominations:
6x:Joan FontaineKatharine Hepburn.
5x Deborah Kerr.
4x Anna MagnaniAnne BaxterBette DavisIda Lupino, Jeanne Moreau, Olivia de Havilland, Teresa Wright.
3x: Audrey Hepburn, Barbara Stanwyck, Giulietta MasinaGlenda Jackson, Helen Hayes, Ingrid BergmanJean SimmonsJoan CrawfordJulie ChristieMargaret LeightonMargaret SullavanSetsuko HaraSimone SignoretSophia Loren, Vanessa Redgrave, Vivien Leigh, Wendy Hiller.
2x: Ann Dvorak, Beryl Reid, Bibi Andersson, Brigitte Bardot, Carole Lombard, Delphine Seyrig, Diane KeatonEllen Burstyn, Ethel Barrymore, Eva Marie Saint, Faye Dunaway, Fernanda Montenegro, Françoise Rosay, Gena Rowlands, Gene Tierney, Gladys Cooper, Greer Garson, Greta Garbo, Harriet Andersson, Haruko Sugimura, Hideko Takamine, Irene Dunne, Isabelle Adjani, Isabelle Huppert, Jane Wyman, Joan Allen, Julianne MooreKate WinsletLiv UllmannLouise BrooksMachiko Kyô, Maria Schell, Marsha Mason, Mary Astor, Maureen Stapleton, May Robson, Myrna Loy, Patricia NealRachel RobertsRosalind Russell, Ruby Dee, Ruth Gordon, Shirley Knight, Susan Hayward, Thelma Ritter, Yvonne Mitchell.

Vitórias / Wins:
2x: Joan Crawford, Joan Fontaine, Katharine Hepburn.

2 comentários:

  1. Wow, very extensive! How do you find the time for all these films?

    ResponderExcluir
  2. Good that you asked, one of the reasons to do this post is that from now on I'll be blogging less, I'm not going to have that amount of time to watch movies, but it's a good thing anyway.

    ResponderExcluir